O Marketplace e sua influência nas locações de Galpões Logísticos

Tendências / Aluguel de Galpões

Qual o impacto do fenômeno Marketplace nas locações de galpões logísticos e em toda a cadeia logística?

Antes de mais nada, é preciso explicar o conceito de Marketplace que funciona da seguinte forma, um lojista ou um pequeno fabricante se credencia em uma grande rede de e-commerce para comercializar seus produtos. Esses produtos serão cadastrados, e quando o consumidor entrar na página, por exemplo das Lojas Americanas, vai encontrá-los. O vendedor fica responsável pelo cadastramento de seus produtos.  De uma forma mais simples ainda, as grandes redes de varejo e os sites de compra, passam a ser uma vitrine para que outras empresas possam expor seus produtos.

De que forma isso pode afetar a cadeia logística?

Inicialmente pelo óbvio. Aumento de transações através do comércio eletrônico, por si só, já movimentarão os serviços de coleta e entrega. Por outro lado, a logística destas operações passa a ser muito mais complexa, pois como as grandes redes passam a ser apenas um agente de vendas, ocorreram casos onde são diversos vendedores de localidades diferentes, enviando seus produtos para um único cliente.

Como calcular o frete? A aquisição da plataforma Integra Commerce, pela Magazine Luiza, utilizada por mais de 200 lojistas, mostra o potencial deste novo seguimento. Esta incorporação, permitirá a lojistas que desejarem participar do Marketplace do Magazine Luiza, a não precisar recorrer a intermediação de plataformas de terceiros.

Outra situação que deverá ser amplamente pensada é sobre a logística reversa.

De que forma o Marketplace pode afetar a locação de galpões logísticos?

O primeiro fator será a diminuição dos estoques e por consequência uma possível demanda por espaços menores e flexíveis. Por outro lado, o Marketplace possibilita que cada vez mais players entrem no mercado de comércio eletrônico, fazendo com haja um aumento de locação de galpões modulares.

Se pensarmos que as grandes redes de varejo se transforme em vitrines para empresas, diminuindo seus estoques, e basicamente se transformando em canais de venda, os fabricantes de linha branca, por exemplo, passam a ser os grandes ocupantes dos galpões chamados “BIG BOX” que seriam utilizados como pulmão das fábricas e abasteceriam as empresas ligadas ao comércio via Marketplace. É uma possibilidade.

O fato é que ainda iremos ver eventuais adaptações, tanto no caso da logística operacional, quanto em eventuais impactos nas locações de galpões, entretanto o Marketplace já é uma realidade.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *